quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Lançamento Fábrica231 Setembro de 2016

Oi!!

Gente estes são os livros que a Editora Fábrica231 lançou neste mês de Setembro 2016, espero que curtam. 


Foto: Capa Livro Eu Estou Aqui

Livro: Eu estou aqui
Autor: Clélie Avit
Tradução: Marcos Marcionilo
Comprar: Saraiva Cultura Amazon 
 "Uma mulher sob um feitiço aguarda que um homem a desperte para a vida. O tema, recorrente em contos de fadas como “A Bela Adormecida” e “Branca de Neve”, é revisto sob uma ótica contemporânea em Eu estou aqui, de Clélie Avit. No cenário frio e asséptico de um hospital surge a paixão entre Elsa, uma montanhista em coma há cinco meses depois de cair durante uma escalada, e Thibault, que se refugia no quarto da moça, por não querer visitar o irmão, o motorista bêbado que causou a morte de duas adolescentes num acidente automobilístico.
Delicadamente composto, o romance, lançamento da coleção <3 Curti, do selo Fábrica231, mostra o envolvimento gradual entre dois personagens cuja comunicação se dá instintivamente. Enquanto Thibault pode conversar e incentivar Elsa a retomar o domínio de suas ações, a jovem ouve, percebe e sente toques em seu corpo, mas não tem como comunicar seus desejos e anseios. Os dois passam a se conhecer tanto pelo que transmitem um ao outro – Thibault em suas confidências, Elsa tentando demonstrar que corresponde a seus estímulos – quanto pelo que os amigos da montanhista comentam a respeito do rapaz ou falam a ele sobre Elsa. Junto da moça em coma, Thibault sente-se tranquilo e protegido da revolta contra o irmão, internado em estado grave no mesmo hospital. Elsa, embora cercada pela família e por amigos, se entusiasma com a ousadia de Thibault, que não se acanha em beijá-la. E quando os parentes discutem a possibilidade de desligar os aparelhos que a mantêm viva, é com ele que Elsa conta para lutar por sua própria sobrevivência.
Narrado em primeira pessoa, alternando os relatos dos dois protagonistas, Clélie Avit consegue abordar problemas universais e atuais, como eutanásia, violência no trânsito e alcoolismo. As novas famílias urbanas também se superpõem aos laços biológicos. Thibault acompanha a mãe ao hospital, mas se recusa a enfrentar a situação do irmão, à beira da morte por um desastre causado por irresponsabilidade. 
Pontuando a incapacidade de Elsa comunicar-se estão diálogos que revelam a trajetória do casal apaixonado antes de se encontrarem pela primeira vez. Desiludido depois do rompimento com a última namorada, Thibault se percebe apaixonado por Elsa quando sente falta de estar próximo a ela.  O amor desesperançoso, marcado por silêncios, aumenta a ponto de Thibault buscar sinais de recuperação de Elsa, embora os médicos afirmem que alterações nos batimentos cardíacos ou pequenos movimentos faciais são reflexos involuntários, sem significar o retorno da lucidez. A verdadeira saga de Elsa e Thibault na luta para construírem uma história juntos é apresentada de maneira envolvente por Clélie Avit, de forma a tornar o leitor um cúmplice desta narrativa poética e dolorosamente calcada na realidade. " Fonte: Fábrica231



Livro: Placebo Junkies: Piratas de laboratório
Autor: J. C. Carleson
Tradução: Edmundo Barreiros
Comprar: Saraiva Cultura Amazon 
"Placebo junkies, romance da americana J.C. Carleson, apresenta um universo sombrio em que jovens servem de cobaias para drogas devastadoras. A premissa pode remeter a uma narrativa distópica, porém a referência da autora é o aqui e o agora: ex-agente da CIA, ela investigou um lado pouco luminoso da ciência para revelar a rotina dos “voluntários profissionais” da indústria farmacêutica. O resultado é uma obra que, comparada ao já clássico Trainspotting, de Irvine Welsh, se mostra capaz de dosar o grotesco, o irreverente e o cativante.Olhando de fora, parece dinheiro fácil. Você é pago para ficar deitado, assistindo à TV a cabo, bebendo shakes e, de quebra, até perder uns quilos extras. Tem gente que recebe um cheque gordo, digno de loteria, simplesmente para ter o apêndice – aquele pedaço inútil de intestino que ninguém nunca imaginaria valer um só centavo – retirado por conta de uma pesquisa qualquer. E ainda pode sobrar um remedinho para a onda do fim de semana. Essa é a rotina de Audie, que conheceu o namorado Dylan no vai e vem das salas de espera de clínicas e hospitais. O rapaz, no entanto, não se tornou rato de laboratório por vontade própria: por ser o único sobrevivente em um grupo de amostragem de mais de 30 portadores de um tipo de câncer especialmente agressivo, seu organismo contém a esperança de cura para muitos adolescentes. Ele é um cara especial que, em seu aniversário de 18 anos, precisa ganhar um presente à altura. E Audie já escolheu o que vai dar: uma viagem dos sonhos à Patagônia, que custa muitas e muitas horas de injeções.Só que existe uma regra geral: quanto melhor a grana, maior a dor. Ela sabe que seu corpo deve se encher de bolhas, fendas, erupções e pústulas, que a náusea será uma companheira inseparável, que paradas cardíacas às vezes fazem visitas surpresa, que raios X e tomografias podem se transformar em tumores, que os comprimidos um dia vão levar à falência renal, que um coágulo é bem capaz de escapulir da dobra de uma veia e seguir rumo ao pulmão... Mas, com muito sangue e muita pele à disposição, Audie está disposta a jorrar, vomitar, babar e gemer para oferecer a Dylan o impossível.Placebo junkies é uma obra sobre juventude, ética e o preço dos grandes avanços científicos que, sem apontar vilões, desafia os leitores e questiona o senso comum. Transformando o bizarro e o trágico em dinamismo pop, J.C. Carleson constrói uma trama cheia de humor, emoção, suspense e fluidos corporais." Fonte: Fábrica231

0 comentários:

Postar um comentário