quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Resenha A Besta Série Irmandade da Adaga Negra

Oi Gente!!

Hoje vou falar pra vocês, do livro que acabei de ler, A Besta da série Irmandade da Adaga Negra, da J.R Ward. Não preciso nem falar que quando terminei de ler o livro esta parecendo uma órfã, o motivo? Acabaram os livros publicados da série, então, OH Deus! Que saudades que já sinto da série. Seila fica parecendo que esta faltando alguma coisa, tipo eu me acostumei tanto com a historia afinal já tem quase três meses que estou lendo a série, e então acaba e fico com aquele gostinho de quero mais.

Enfim vou contar para vocês um pouco da historia, e vou tentar o máximo possível para não dar spoler. Ma posso dizer que este livro foi um verdadeiro teste para o meu coração, aja coração para aguentar. Então vamos que vamos!

Foto: Capa Livro A Besta
Livro: A Besta
Série: 
Irmandade da Adaga Negra
Autor: 
J.R Ward
Comprar:  Saraiva Cultura Amazon


"Da autora best-seller do The New York Times, J. R. Ward, uma das mais aclamadas autoras da atualidade! Nada é como costumava ser para a Irmandade da Adaga Negra. Depois de quase entrarem em guerra com os Sombras, as alianças se alteraram e as fronteiras foram delimitadas. Os assassinos da Sociedade Redutora estão mais fortes do que nunca, aproveitando-se das fraquezas humanas a fim de obterem mais dinheiro, mais armas, mais poder. Contudo, enquanto a Irmandade se prepara para atacá-la com toda força, um dos seus guerreiros tem uma batalha íntima para combater… Para Rhage, o Irmão com os maiores apetites, mas também com o maior coração, a vida deveria estar perfeita – ou, pelo menos, perfeitamente agradável. Mary, sua amada shellan, está ao seu lado; além disso, seu Rei e os Irmãos estão prosperando. Rhage, porém, não consegue entender – tampouco controlar – o pânico e a insegurança que o afligem… E isso o apavora – assim como o afasta da sua companheira. Após sofrer um ferimento letal numa batalha, Rhage necessita reavaliar suas prioridades. Quando a resposta surge, abala o seu mundo... e o de Mary. Todavia, Mary se lançou a uma jornada própria, que tanto pode aproximá-los como pode ser a causa do rompimento do qual nenhum dos dois se recuperará…"
Fonte Saraiva

O livro tem como personagem principal Rhage e Mary, e fala sério, já gostava de Rhage e depois desse livro então, o que posso dizer?! Me apaixonei! Rhage não é penas bonito ele é engraçado, muito educado, romântico, fiel e muito apaixonado por sua shellan  Mary. Neste livro descobrimos mais uma faceta deste personagem incrível.

Desde o livro anterior o Sombra (resenha Aqui) Rhage não estava se sentindo bem, ele estava tendo problemas com ele mesmo, mas ele não conseguia entender o que era. Ele começa o livro sentindo se vazio como se faltasse algo, e isso parece que só vai aumentando, Mary percebe que Rhage não esta bem e tenta conversar com ele para ajuda-lo, mas ele não se abre.

Mary também anda com problema no Lugar Seguro, um das mães que mora lá foi internada e esta a beira da morte. Mary então leva a filha para que ela possa se despedir de sua mãe, mas quando a menina chega no quarto para se despedir sua mãe morre na sua frente. A menina que se chama Bitty se fecha para o mundo, Mary então tem a missão de fazer com que ela volte a se abrir, e que apesar do que aconteceu que ela possa ser feliz.

Os Irmão vão para a guerra contra os redutores em uma escola abandonada e lá acontece uma tragédia... ai eu ficava assim chorava, funga, chorava de novo, e me recusava a acreditar que aquilo estava acontecendo. Mas tudo bem, faz parte e a autora sempre nos surpreende. Depois quando eu já estava com raiva eles conseguem reverter a situação e quase tudo entra nos trilhos. 

Xcor é capturado pelos irmãos da Adaga Negra, e fica em coma pela pancada que recebe na cabeça. Layla que esta grávida de Gêmeos, tem que fica de repouso na clínica, e ela começa a sentir uma coisa estranha, que a princípio não entende. Um dia quando ela sai de seu quarto para poder fazer sua caminhada ela descobre que Xcor esta no centro de treinamento preso. Seu coração vai a mil pois o ama e saber que esta, assim tão perto e não poder ficar com dele, é muito difícil, ainda sabendo que ele esta ferido, se torna uma tortura para ela.

Assil Também volta a dar o ar da graça neste livro, agora ele trabalha com a irmandade, uma vez que o rei descobriu de seus negócios com o inimigo e para não ser morto por traição ele então tem que escolher um lado nesta guerra, como ele não é bobo, é lógico que ele fica junto da irmandade e entrega a localização dos redutores, e assim ele luta contra a sociedade redutora. Depois disso ela contínua trabalhando para o rei mas agora como um espião dentro da aglymera.

Enquanto isso Mary contínua trabalhando com Bitty para que ela possa se recuperar da perda de sua mãe, e cada vez ela se vê mais envolvida com esta menina e com o seu drama. Rhager descobre o que é este vazio que ele sente dentro de si e luta com todas as forças para esconder isso de si mesmo e também de Mary. Mas o que ambos não sabiam que os dois partilhavam o mesmo desejo, mas nenhum dos dois tinha coragem de compartilhar com o outro.

Rhage conhece Bitty, e a garotinha fica a princípio receosa, e fechada mas aos poucos ele vai ganhando confiança da garota, e ela fica encantada com ele, Juntos Rhage, Mary e Bitty saem para tomar sorvete, jantar e ficam cada vez mais admirados com esta garotinha, pois ela é bem madura para a sua idade e também tem uma desenvoltura com as outras pessoas. Rhage conta tudo sobre todos moram na casa da irmandade.

Gente se eu afalar mais um pouco vou acabar contando toda a história, mas só posso dizer que, este livro veio para compensar o anterior, ele é um pouco mais leve, mas mesmo assim aff chorei horrores. Este é um livro muito emocionante, ele me deixou toda chorona, o que não é novidade!
Mas amei muito o livro, só fico triste por não ter outro livro já publicado para continuar lendo.

Então leiam o livro tenho certeza que também se apaixonaram pela história, e se apaixonaram mais ainda por Rhage, ele é o máximo. Com ele neste livro dei muitas risadas ainda mais quando a besta dele, queria jantar as pessoas e Mary não deixava ela falava com a besta como se fosse um cachorrinho. Muito bom mesmo.

Então Pessoal Vamos lá! Vamos ler esta série Magnifica, e comente aí o que vocês acharam.




0 comentários:

Postar um comentário